In order to bring you the best possible user experience, this site uses Javascript. If you are seeing this message, it is likely that the Javascript option in your browser is disabled. For optimal viewing of this site, please ensure that Javascript is enabled for your browser. Comércio Global é um Fator Chave de Crescimento para PMEs na América Latina - UPS Pressroom
Browse By Topic
Browse By Date
Browse By Content Type
Browse By Language
Browse By Country

World of News

Find news where it happens Explore Now»

Events

Q4 2014 Earnings

February 03, 2015
Read More »

Comércio Global é um Fator Chave de Crescimento para PMEs na América Latina

São Paulo, May 02, 2012

Para as pequenas e médias empresas (PMEs) na América Latina, se envolver no comércio global é essencial para o sucesso de seus negócios. Conforme apurado na quinta edição do estudo UPS Business Monitor Latin America (BMLA), 80% dos executivos afirmam que o comércio global tem sido benéfico para o crescimento econômico. O BMLA, encomendado pela UPS, entrevistou mais de 800 executivos de alto nível de pequenas e médias empresas em sete países da região, dando uma visão das últimas opiniões, atitudes e práticas dos tomadores de decisão das PMEs da América Latina.

Ao analisar os resultados dos estudos do BMLA realizados após a crise de 2008, as PMEs têm identificado as oportunidades de crescimento que existem além de suas fronteiras e estão aumentando gradativamente sua participação no comércio global. De acordo com o estudo de 2011, 60% das PMEs estão atualmente envolvidas no comércio global ou têm planos de fazê-lo no futuro. Além disso, os executivos no Brasil e no Chile veem o comércio global como o mais benéfico para as empresas com 50 a 250 empregados.

"Com base nesses resultados, vemos que o engajamento geral no comércio global é um elemento importante para muitas empresas da região", afirma Griselda Hernandez, diretora de customer process da UPS para a região das Américas. "O governo e os fornecedores devem se unir e simplificar ao máximo os processos, para permitir que as PMEs – uma força vital da economia – continuem crescendo", afirma Hernandez.

As PMEs enfrentam vários obstáculos quando se trata de expandir seus negócios globalmente. Dentre os países pesquisados, 90% identificaram a confiabilidade em fornecedores estrangeiros como o problema que mais tem afetado seus negócios nos últimos cinco anos. Aumento no tempo de entrega e atrasos nas alfândegas foram os temas listados em segundo e terceiro lugar, respectivamente. Além disso, os impostos sobre importações e exportações foram citados como a principal barreira para a expansão global.

Como resultado, os executivos entrevistados não têm uma perspectiva positiva em relação ao crescimento das exportações no próximo ano. Trinta e três por cento consideram que as exportações de suas empresas permanecerão no mesmo nível e 30% acreditam que irão diminuir sutilmente. Apenas 5% acreditam que as atividades de exportação irão crescer um pouco.

De acordo com Eduardo Gamarra, professor de política latino-americana e caribenha na Florida International University, estes resultados "mostram que os executivos da região ainda estão um pouco otimistas sobre o futuro e isso se deve provavelmente ao fato de que suas economias não sentiram o impacto todo da crise econômica global". Gamarra afirma que os resultados da pesquisa devem ser entendidos no contexto do desempenho econômico geral da região. "O desempenho do setor exportador em 2011 ainda era aceitável, mas os indicadores econômicos mostram que os dados positivos podem começar a declinar".

Como revelado pelo BMLA, as PMEs entrevistadas sentem que não só o crescimento na América Latina, mas também o comércio com outras regiões mantiveram-se estáveis com um aumento significativo das importações em relação ao levantamento de 2010.

Além disso, uma área de interesse para as PMEs é Responsabilidade Social Empresarial (RSE), sendo “políticas de proteção ambiental” a atividade mais citada, seguida por “doações a organizações não governamentais (ONGs)”, “programas de apoio à comunidade” e “atividades de voluntariado corporativo”.

Responsabilidade social corporativa

Outro aspecto que pode ter um impacto no desempenho de uma empresa é o seu compromisso com a sociedade e o meio ambiente. Implementar iniciativas de responsabilidade social permite às empresas aprimorar a tomada de decisões, reduzir custos e atrair, reter e motivar os funcionários, entre outros benefícios. Verificou-se que as PMEs da região são, em grande parte, comprometidas com “proteção ambiental” (34%), seguido por “doações para ONGs” (21%) e “programas de apoio para as comunidades” (18%). Além disso, os executivos gostariam de desenvolver mais atividades de RSE relacionadas à “educação e formação” e à “proteção ambiental” (43 e 24%, respectivamente).

Para mais informações e materiais sobre o BMLA, visite:
http://pressroom.ups.com/About+UPS/Business+Monitor/Business+Monitor+Latin+America
Para um vídeo breve sobre o anúncio, por favor visite o link da UPS no YouTube:
http://www.youtube.com/watch?v=rSc8CPMJcqs

# # #

Sobre o UPS Business Monitor Latin America

O UPS Business Monitor Latin America (BMLA), agora em sua quinta edição, fornece uma perspectiva sobre as atuais opiniões, atitudes e tendências, entre os líderes de negócios das pequenas e médias empresas (PMEs) da Região. Os resultados deste estudo baseiam-se na sólida experiência dos entrevistados no mundo da indústria e do comércio.

Notas aos editores:
• O Business Monitor Latin America (BMLA) é um barômetro de opiniões, atitudes e práticas dos tomadores de decisão de Pequenas e Médias Empresas da América Latina (PME), realizado entre outubro e novembro de 2011.
• O BMLA é um estudo encomendado pela UPS (NYSE: UPS) e foi conduzido pelo grupo de pesquisa líder de mercado TNS Gallup nos seguintes países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana e México.
• Para sua quinta edição, o BMLA entrevistou 810 executivos de alto nível de PMEs com poder de decisão em várias indústrias.
• Para esta pesquisa, uma PME é definida como uma empresa com 250 empregados ou menos, enquanto os executivos entrevistados foram os responsáveis ​​por decisões estratégicas que têm um impacto direto sobre futuro da empresa.
• Os números podem totalizar menos de 100% onde apenas dados parciais são utilizados ou mais de 100% quando mais de uma resposta é permitida.
• Os resultados da pesquisa BMLA oferecem à UPS, aos seus clientes e outros informações sobre questões emergentes e as tendências que influenciam as empresas na região enquanto operam no mercado global.



A UPS (NYSE: UPS) é líder mundial em logística, oferecendo uma ampla gama de soluções, incluindo o transporte de pacotes e cargas, a facilitação do comércio internacional, e a implantação de tecnologia avançada para gerenciar mais eficientemente o mundo dos negócios. Com sede em Atlanta, a UPS opera em mais de 220 países e territórios em todo o mundo. A empresa pode ser encontrada na Web em UPS.com e seu blog corporativo pode ser encontrado em blog.ups.com. Para obter notícias diretas da UPS, visite pressroom.ups.com/RSS.

To ask about this press release, contact:

Porter Novelli

954-727-8438

print Send Page
share

Send this Press Release:


(Use a comma to separate addresses)

(500 characters remaining)

Cancel